Colegio Militar

esgrima2017austriaRealizaram-se de 30 de março a 4 de abril em Plovdiv – Bulgária, os Campeonatos do Mundo de Cadetes/Juniores.
Portugal fez-se representar nas armas de espada, sabre e florete, fazendo parte da Delegação Nacional de Espada, a aluna do Colégio Militar (CM), nº 343 Catarina Madeira, no escalão de Cadetes.
Na sua estreia a atiradora Madeira obteve na fase de poules, 3 vitórias (4-0 com a atiradora do Egipto, Habiba Sharaf; 5-1 com a atiradora Argentina, Ana Lombardo; 5-2 com a atiradora Dominika Pawlowska da Polónia) e 3 derrotas (2-5 com a atiradora do Canadá, Ariane Leonard; 4-5 com a atiradora Ekaterina Gettueva do Quirguistão e com a atiradora Antonia Grabher da Áustria por 4-5).
Com estes resultados passou à fase de eliminação direta, ficando isento do quadro 128.
No quadro 64 perde por 15-14, frente à atiradora da Grã-Bretanha, Avery Louis.
No seu primeiro Campeonato do Mundo, Catarina Madeira classificou-se em 48º lugar, de entre 104 atiradoras presentes, com este resultado a aluna passa a integrar o percurso de Alto Rendimento.

A acompanhar a delegação portuguesa, juntou-se o Colégio Militar, com Diogo Valdrez (Al 200) e Diogo André (Al 248), alunos que durante o ano se destacaram em representação do CM, nas atividades de esgrima, tiveram a possibilidade de acompanhar a prova da Catarina Madeira, bem como, de outros atiradores de Portugal, e acompanhar diversas competições de outras armas.

A visão dos nossos alunos:

“ (…) O apoio permanente do Colégio tornou tudo o que vivi possível, foi uma experiência enriquecedora, representar o Colégio, representar Portugal, (…) O meu primeiro Mundial, algo marcante e inacreditável, tive o prazer de me fazer acompanhar de dois outros alunos do Colégio, aos quais pude mostrar que os sonhos podem tornar-se realidade, pelo menos aqueles que incluem as palavras “esgrima” e “mundial”. Durante as competições a interajuda foi evidente, agradeço ao Colégio por acreditar em mim, nosso grupo de trabalho e por nos terem dado esta experiência.
Outros Mundiais virão, espero, mas, nenhum se igualará ao primeiro, onde conquistei o Estatuto de Alta Competição, que permitirá voos ainda mais altos sempre com o Colégio e com Portugal no coração.”
(Catarina Madeira, Al 343)

“ (...) Nos dias que se passaram nós fomos aumentando o nosso espirito de equipa, tanto com os ex-alunos, bem como, com outros companheiros portugueses, que também foram representar o nosso país. Conheci pessoas de outros países, observei e aprendi novas formas de jogar esgrima, com a esperança de um dia poder participar.”

(Diogo André, Al 248)

 

“ Eu gostei de ir ver o Campeonato do Mundo em Plovid, onde pude ver os jogos da Catarina Madeira e de muitos outros participantes portugueses e estrangeiros. (…) Foi uma oportunidade única e gostaria de, um dia mais tarde, poder vir a ser eu a jogar num Mundial.”
(Diogo Valdrez, Al 200)

Um forte Zacatraz.

 


Eventos

Accessibility